Estudo mostra que comer pescado português é seguro

Consumir sardinha, carapau e cavala é seguro do ponto de vista da segurança alimentar. A conclusão é de uma investigação do Instituto Superior de Engenharia do Porto e da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto.

O estudo vai ser apresentado durante o seminário «Do Mar à Mesa» que decorre no ISEP nos dias 27 e 28 de fevereiro.

Portugal apresenta a taxa de consumo de pescado mais elevada da União Europeia e uma das maiores a nível mundial. Neste contexto, uma equipa de investigadores do ISEP levou a cabo um estudo com o objetivo de avaliar a segurança alimentar no consumo da sardinha, carapau e cavala - as três espécies mais capturadas em Portugal -, no que diz respeito aos hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PAH), alguns dos quais cancerígenos.

Dos quase 900 peixes analisados, todos apresentaram níveis de contaminação muito abaixo dos limites impostos pela legislação Europeia.

Nas espécies avaliadas não foram encontrados quaisquer níveis de benzo(a)pireno, um hidrocarboneto altamente cancerígeno. "Consumir sardinha, carapau e cavala é uma opção saudável", conclui Maria João Ramalhosa, docente do Departamento de Engenharia Química do ISEP.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG