Espião do SIS foi constituído arguido

Carvalhão Gil começou ontem, terça-feira, a ser interrogado

Frederico Carvalhão Gil, o agente do SIS (Serviço de Informações de Segurança) detido em Itália no passado dia 21 de maio, foi constituído arguido na terça-feira.

Segundo o Expresso, o Carvalhão Gil foi constituído arguido ainda durante o interrogatório no Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), que terminou pelas 22.00 desta terça-feira. Deverá ser retomado, avança a edição online do semanário, ao início da tarde de quarta-feira.

Carvalhão Gil foi detido há duas semanas em Itália, na operação "Top Secret" que juntou a Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária e as forças especiais italianas, com um alegado espião do SVR russo (ex-KGB), o qual seria o recetor dos relatórios e outras informações classificados.

Os procuradores do Ministério Público titulares do inquérito, João Melo e Vítor Magalhães, apresentaram durante o interrogatório, a cargo do juiz Ivo Rosa, as provas que sustentam a suspeita da prática dos crimes pelos quais Carvalhão Gil está indiciado: espionagem, corrupção, violação de segredo de Estado e branqueamento de capitais.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG