Espião apanhado a vender segredos vai ser extraditado para Portugal

O agente do Serviço de Informações e Segurança detido no dia 21 de maio vai regressar a Portugal no fim de semana

O espião português apanhado na Itália a vender segredos da NATO à Rússia vai ser extraditado para Portugal. O processo de extradição foi aprovado pelo Tribunal da Relação de Roma e Frederico Carvalhão Gil deverá voltar para Portugal este fim de semana.

Frederico Carvalhão Gil, de 57 anos, trabalha para o Serviço de Informações e Segurança (SIS) há 30 anos e foi apanhado em flagrante no dia 21 de maio a vender documentos classificados da NATO a um agente secreto russo. O espião não contestou a decisão.

Os dois espiões foram presos em Roma, numa operação conduzida pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e executada pela Unidade Nacional de Contraterrorismo (UNCT) da PJ, em colaboração com as autoridades italianas.

O caso provocou dúvidas quanto à segurança do SIS e foi anunciado que uma equipa da NATO iria realizar uma auditoria às secretas portuguesas para apurar as falhas e violações que permitiram a Frederico Carvalhão Gil aceder a documentos sensíveis.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG