Escritório de Júdice nega contrato com Rui Pedro Soares

O semanário "Sol" avança que o administrador não executivo do Taguspark contratou o escritório de José Miguel Júdice para um projecto de media que nunca avançou e que ascendeu a 733 mil euros. O escritório (PMLJ) desmente a notícia.

"O PLMJ afiança que é totalmente falso que tenha sido celebrado um contrato de assessoria jurídica com o Sr. Dr. Rui Pedro Soares ou com a empresa Taguspark que 'ascendeu a 733 mil euros dos quais já foram pagos 450 mil' relacionado com um projecto de media", diz o escritório através de um comunicado enviado à redacção do DN online à 1h00 da manhã.

Realçando não ter acesso à notícia, mas apenas à versão online, o PLMJ "repudia a referida manchete, por ser falsa, salvaguardando uma eventual tomada de posição final em face do teor da sobredita notícia".

Na edição online do "Sol", vê-se a capa da edição que hoje estará nas bancas com o título: "Gestão Ruinosa no Taguspark. Rui Pedro Soares contratou escritório de Júdice para projecto de media que nunca avançou. Contrato ascendeu a 733 mil euros dos quais já foram pagos 450 mil".  O semanário diz que "Rui Pedro Soares foi interlocutor do escritório de José Manuel Júdice num projecto-fantasma de criação de um grupo de comunicação social que incluía a TVI" e que "os auditores dizem que o processo está pejado de irregularidades".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG