Em 1864 contaram-se quatro milhões de almas

O primeiro recenseamento geral da população portuguesa feito segundo as regras internacionais foi em 1864 - ano em que nasceu o DN - e contou cerca de quatro milhões de almas.

Mas antes já se tinham realizado várias contagens - dos "róis de besteiros" de Afonso III ao "numeramento de Pina Manique". Em 1878 introduziram-se questões sobre instrução e sobre deficiências. Os dados relativos à religião foram apurados pela primeira vez em 1900. Quanto ao estado civil, só no mesmo ano surge a categoria "separado judicialmente". Apesar de a implantação da República levar a que os Censos de 1910 fossem adiados um ano, voltaram a ser realizados no virar de cada década até 1981, quando foram atrasados para coincidir com o calendário da UE.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG