Dívida da ACSS aos hospitais é de 1151 milhões de euros

A dívida total da Administração central do Sistema de Saúde (ACSS) aos hospitais, ascende a 1.151 milhões de euros. A revelação foi feita esta manhã durante a audição de João Carvalho das Neves na Comissão Parlamentar de Saúde. O presidente da ACSS garantiu estar em condições de começar a pagar.

Do plano de pagamento previsto pela ACSS, 498 milhões de euros poderão ser disponibilizados aos hospitais SPA (Setor Público Administrativo) para pagar aos fornecedores externos e aos hospitais EPE (Entidade Pública Empresarial).

Segundo João Carvalho das Neves, deste total, 368 milhões de euros são para os hospitais do Setor Público Administrativo, o que lhes permitirá ficar com um prazo médio de pagamento de 90 dias, ou seja, com a situação regularizada.

Os restantes 130 milhões de euros são para pagamento aos EPE e podem ser acrescidos de mil milhões que derivam de contratos programa, totalizando cerca de 1.130 milhões de euros, o que permitirá uma redução para 165 dias de antiguidade da dívida.

No início de março o responsável revelou ao DN, à margem da apresentação de um estudo relacionado com as empresas de hemodiálise, que o valor a pagar aos hospitais era na altura de 900 milhões de euros.

"Há uma dívida de 900 milhões aos hospitais. Não temos financiamento para pagar. É do conhecimento geral que tem havido subfinanciamento. Uma vez que haverá libertação de 1500 milhões [ através do acordo com a troika], esse valor vai ser pago", revelou João Carvalho das Neves, naquela altura.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG