Crato diz que prova de professores será na Páscoa para não perturbar as aulas

Ministro justifica agendamento da prova para período de férias com necessidade de não interferir nas atividades letivas.

O ministro da Educação Nuno Crato explicou hoje que decidiram agendar a segunda fase da prova de avaliação de professores para as férias da Páscoa de forma a "não perturbar as atividades letivas".

Segundo um despacho publicado na segunda-feira em Diário da República, os docentes irão realizar a componente específica da Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades (PACC) entre os dias 25 e 27 de março, ou seja, durante as férias da Páscoa.

A data foi escolhida "para não perturbar as atividades letivas, foi o que se considerou ser a melhor altura para realizar a prova", explicou hoje Nuno Crato, adiantando que durante a interrupção letiva haverá "primeiro uma semana de reuniões e de notas e só no final dessa semana serão realizadas as provas".

"Estamos em querer que não vai ter interferência e que tudo será realizado com tranquilidade", afirmou o ministro à margem de uma visita a uma escola em Telheiras, Lisboa.

No entanto, a realização das provas poderá ficar marcada por uma greve de professores, já que durante o passado fim-de-semana sete organizações sindicais convocaram uma greve nacional ao serviço relacionado com a PACC para março.

As organizações contestam "todo o serviço que se prenda com a eventual insistência do MEC em submeter professores e educadores devidamente qualificados, muitos deles com provas já dadas no exercício da profissão, a uma prova que nada demonstra sobre a competência para serem o que são: docentes profissionalizados".

Apesar do pré-aviso de greve, Nuno Crato acredita que a prova irá decorrer com normalidade: "A prova de professores está instituída. É a segunda vez que é realizada e desta vez vai ser realizada nas suas duas componentes, tal como está estabelecido, e é um direito dos professores que querem aceder a um ensino, ter sucesso a esta prova e realizá-la com tranquilidade".

Depois de terem feito a componente comum a 19 de dezembro, os docentes que ficaram aprovados deverão realizar dentro de um mês a segunda fase da PACC, condição obrigatória para se poderem candidatar a dar aulas.

As datas das diferentes provas -- consoante as disciplinas e anos a que dão aulas -- estão marcadas para os dias 25, 26 e 27 de março, segundo o despacho datado de segunda-feira e assinado pelo secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário.

Segundo o diploma que define o calendário a aplicar no atual ano letivo (2014-2015), no dia 25 realizam-se as provas específicas de Português, Alemão e Francês do 3.º ciclo e secundário, mas também de Matemática do 1.º e 2.º ciclo, entre outras.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG