Contribuintes mais protegidos na resolução do BES, diz PSD

Os sociais-democratas também estão disponíveis para uma comissão parlamentar de inquérito e não comentam eventuais responsabilidades do seu governo

O vice-presidente da bancada parlamentar do PSD, António Leitão Amaro, não quis comentar as eventuais responsabilidades do anterior governo PSD/CDS-PP num arrastar da situação que tivesse prejudicado a solução que foi concretizada pelo atual executivo. O deputado, sublinhou, porém, que "na anterior resolução", do BES, optou-se "por uma participação muito mais significativa das instituições financeiras, enquanto neste caso do Banif, o Governo e Banco de Portugal optaram por chamar a uma participação direta e muito elevada os contribuintes". Em relação ao Banif, reconheceu, "desde há muito que o Estado e o próprio banco procuravam concretizar a venda do banco evitando a resolução e perdas para os contribuintes".

Para o PSD "neste momento não existe ainda informação suficiente que permita fazer uma apreciação cabal da escolha feita pelo Governo e pelo Banco de Portugal, as alternativas que existiriam e as razoes para essa escolha".

O ex-secretário de Estado do governo PSD/CDS diz que os sociais-democratas estão de acordo com uma comissão de inquérito parlamentar "que permita averiguar desde as razões que justificaram a capitalização do Banif, em final de 2012, até à decisão ontem [domingo] tomada e conhecida, as alternativas existentes e as razões que a justificaram, bem como a implementação dessa decisão".

Com Lusa

Mais Notícias

Outras Notícias GMG