Confusão no PS com impugnação dos votos do Rio de Janeiro

Francisco Assis disse à saída de uma reunião com Cavaco Silva que o PS não iria recorrer para o Tribunal Constitucional. Mas os socialistas Paulo Pisco e José Lello defenderam o contrário.

Apesar de os socialistas Paulo Pisco e José Lello terem garantido esta manhã que o PS iria recorrer para o Tribunal Constitucional (TC) com o pedido de impugnação dos votos do Rio de Janeiro por alegada fraude eleitoral, Francisco Assis contrariou à saída de um encontro com Cavaco Silva estas declarações.

"Pela nossa parte não haverá atrasos à formação de um novo Governo no País. Vamos apresentar um protesto junto da mesa da assembleia eleitoral, mas já anunciámos a intenção de não avançar com nenhum recurso para o Tribunal Constitucional", anunciou Francisco Assis, em declarações aos jornalistas no final de uma audiência com o Presidente da República.

O dirigente socialista José Lello reafirmou que o PS vai recorrer ao Tribunal Constitucional na impugnação dos votos do Rio de Janeiro, justificando que a confusão se ficou a dever a "uma deficiência no cruzamento de informações".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG