Condutor que atropelou peregrinos ainda não foi identificado

O condutor que atropelou um grupo de peregrinos e pôs-se em fuga na madrugada de domingo, na Póvoa de Lanhoso, ainda não foi identificado, mas "há suspeitos", segundo fonte da GNR local.

Do acidente resultou um morto, uma mulher natural de Guimarães, e quatro feridos que seguiam num grupo de 15 peregrinos rumo ao Santuário de S. Bento da Porta Aberta.

Fonte da GNR da Póvoa de Lanhoso adiantou hoje à Lusa que o condutor do veículo que colheu os peregrinos, um Toyota cinzento, segundo testemunhas no local descreveram às autoridades, "ainda não foi identificado".

No entanto, "já há alguns suspeitos, mas ainda estão a ser efetuadas diligências", esclareceu a referida fonte.

O acidente que vitimou a mulher de 48 anos, que teve morte imediata, ocorreu pelas 00.30 horas de domingo, na freguesia de S. Martinho do Campo, concelho de Póvoa de Lanhoso.

O grupo seguia em peregrinação no sentido Taipas-Póvoa de Lanhoso, na berma esquerda da estrada, e foi colhido depois do despiste de um automóvel que seguia no mesmo sentido, mas na faixa oposta.

A mesma fonte disse ainda que "ainda não é possível adiantar o motivo do despiste do veículo".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG