Autarca destaca papel da Universidade na relação entre povos

O presidente da Câmara de Coimbra considera que a inscrição da Universidade de Coimbra na lista de Património Mundial da Humanidade "é o reconhecimento da importância" da instituição na "relação entre os povos".

João Paulo Barbosa de Melo, que integrou a comitiva portuguesa que se deslocou ao Camboja para participar na reunião do Comité de Património da UNESCO (que decorre naquele país entre 17 e 26 de junho), também sublinha o facto de o comité da candidatura da 'Universidade de Coimbra Alta e Sofia' ter sido aprovada por unanimidade.

"A candidatura foi aprovada pela unanimidade e de forma entusiástica pelos 21 países que integram o comité", salientou, em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Coimbra.

Embora existissem "recomendações no sentido da candidatura só ser aprovada no próximo ano", os membros do comité fizeram questão de "inscrever já a Universidade de Coimbra" na lista de Património da Humanidade, realçando, designadamente, "o papel que a instituição tem desempenhado nas relações entre os povos".

"O facto de a decisão ter sido tomada já surpreendeu, de algum modo", a comitiva portuguesa, que admitia que a candidatura só viesse a ser aprovada no próximo ano, adiantou João Paulo Barbosa de Melo.

"Agora começa o resto", isto é, "temos o desafio de saber preservar e reabilitar este património", afirmou o autarca, manifestando-se "extremamente feliz" com a decisão da UNESCO.

Com esta distinção, a Universidade de Coimbra tornou-se hoje no 16.º local em Portugal classificado pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade

Além da Universidade de Coimbra, integram a lista os centros históricos de Angra do Heroísmo, Évora, Porto e Guimarães.

Portugal tem ainda como património mundial o Mosteiro da Batalha, o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém, bem como o Convento de Cristo, em Tomar.

Portugal conta igualmente com a Paisagem Natural de Sintra, os sítios pré-históricos de Arte Rupestre do Vale do Rio Côa e de Siega Verde, a Floresta Laurissilva da Madeira, o Alto Douro Vinhateiro, a Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico e a maior fortificação abaluartada do mundo, em Elvas, como património mundial da UNESCO.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG