CDS-PP chama ministro Mário Lino ao Parlamento

O CDS-PP anunciou hoje que vai chamar ao Parlamento o ministro das Obras Públicas e Telecomunicações para explicar "um conjunto de dúvidas" sobre a possibilidade de a PT comprar a Media Capital, que detém a TVI.

 "A que título participações do Estado que envolvem acções douradas, participações da Caixa Gera de Depósitos na PT podem servir para o Estado por via indirecta comprar uma televisão quando já tem uma?", questionou o líder parlamentar do CDS-PP, Diogo Feio, em conferência de imprensa no Parlamento.

Diogo Feio anunciou que irá requerer a presença do ministro das Obras Públicas, Mário Lino, no Parlamento, para esclarecer "um conjunto de dúvidas" que considera que se avolumaram nos últimos dias.

 Diogo Feio considerou "mais do que evidente" que o primeiro-ministro, José Sócrates, se referia ao director-geral da TVI, José Eduardo Moniz, quando no debate quinzenal de quinta-feira afirmou: "A PT vai ter um negócio em que pretende comprar parte da TVI, será que isso vai alterar a linha editorial da TVI. Está preocupado com isso, não será bom deixarmos isso aos privados? Ou acha que se deve manter tal como está, não tirem de lá ninguém".

"Porque razão é que o primeiro-ministro se lembrou de falar no director-geral da TVI? Por alma de quem o primeiro-ministro fala em telejornais travestidos [no congresso do PS]? E porque é que se faz uma evolução em que, por via indirecta, o Estado pode estar a ter influência em mais um canal televisivo?", questionou.

Para Diogo Feio, que se afirmou preocupado com a liberdade de imprensa e liberdade económica, o Estado "não deve ter um excesso de participação em determinados negócios".


SF.

Lusa

Mais Notícias

Outras Notícias GMG