Casa ardeu e quatro pessoas ficaram desalojadas

Quatro pessoas ficaram hoje desalojadas num incêndio que queimou uma casa em Ponte de Olo, em Mondim de Basto, disse à agência Lusa o presidente da autarquia.

Foram precisos poucos minutos para as chamas se descontrolarem e galgarem em direção à aldeia de Ponte de Olo. Alguns populares ainda tentaram molhar os perímetros perto das casas, enquanto outros foram retirando os animais das cortes.

Por volta das 20:00 o fogo atingiu a casa onde António Lourenço vive com a mãe e dois irmãos,

Com a revolta estampada no rosto, este popular disse que foi "tudo muito repentino".

O presidente da Câmara de Mondim de Basto, Humberto Cerqueira, garantiu que vai ser arranjado um alojamento temporário para a família afetada e que, depois, serão encontrados os meios para ajudar a recuperar a habitação.

O município enviou também para o local uma psicóloga para apoiar a família.

"Metade do concelho está destruído", lamentou Humberto Cerqueira. Desde terça-feira que o concelho está a ser assolado pelo fogo.

Este incêndio deflagrou na madrugada de terça-feira, em Fervença, Parque Natural do Alvão, e estendeu-se a várias outras aldeias, queimando também uma vasta área de pinhal adulto.

Os populares queixam-se de os bombeiros não estarem no local quando o fogo se descontrolou. Apesar dos muitos meios mobilizados para este teatro de operações, os populares referiram a "má distribuição dos mesmos".

No combate a este incêndio estavam às 21:20 de hoje 341 operacionais, apoiados por 95 veículos, a combater três frentes ativas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG