Câmara de Loures quer prolongar Metro até ao concelho

Bernardino Soares (CDU) reiterou hoje que a medida iria afastar muitos carros da capital.

O presidente da Câmara de Loures, Bernardino Soares (CDU), reiterou hoje a necessidade de a linha amarela do Metropolitano de Lisboa ser prolongada até ao concelho, sublinhando que a medida iria afastar muitos carros da capital.

"É imprescindível uma ligação entre a cidade de Loures, Santo António dos Cavaleiros, e mesmo as zonas limítrofes do concelho de Odivelas, com a linha amarela do Metro [Rato-Odivelas], para permitir um acesso mais rápido e eficaz e diminuir em milhares o número de viaturas a deslocar-se para Lisboa", afirmou Bernardino Soares.

O autarca, que falava à agência Lusa à margem de debate sobre transportes públicos no concelho de Loures, referiu que irá discutir com o Governo essa pretensão do município.

"Vamos procurar que este ou o próximo Governo tenha em atenção esta necessidade de investimento e de uma solução que é para 100 mil pessoas. É para servir muita gente", apontou.

Nesse sentido, Bernardino Soares referiu que o executivo municipal estará aberto a várias soluções que poderão passar, por exemplo, por uma ligação à superfície entre a estação de metro de Odivelas e a cidade de Loures.

A situação dos transportes públicos no concelho de Loures foi hoje de manhã discutida num colóquio, realizado no Hospital Beatriz Ângelo, durante o qual foram apresentados os resultados de um inquérito que tinha sido feito à população do município sobre o tema.

A "falta de carreiras", sobretudo para o hospital, e o "elevado preço" dos bilhetes, foram as principais críticas apontadas no inquérito.

O presidente da Câmara de Loures reconheceu que a deslocação em transportes públicos nalguns pontos do concelho "ainda é muito complicada", criticando, sobretudo, os problemas de acessibilidade ao hospital Beatriz Ângelo.

"Acho extraordinário ter-se feito um hospital sem planear a situação dos transportes públicos. Temos vindo a tentar corrigir alguns aspetos com os operadores", apontou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG