Bom início do ano letivo: alunos até já estão a fazer testes

Aulas começaram uma semana mais tarde, mas com professores nas escolas. Matéria está mais adiantada, mas pais e professores pedem que se pense já no próximo ano.

As aulas começaram uma semana mais tarde do que nos últimos anos, mas com quase todos os professores colocados. Um mês depois do arranque oficial, os alunos tiveram a quase totalidade das aulas previstas nos seus horários e estão já a fazer os primeiros testes. Pais, professores e diretores não têm dúvidas em apontar este como um dos melhores inícios de aulas dos últimos anos. Preparação atempada é elogiada, mas avisam que ainda há arestas a limar e que os responsáveis políticos têm de manter o ritmo, para que não se perca o que de positivo foi feito.

"No ano passado por esta altura ainda andávamos a ligar aos professores para virem ocupar horários. Este ano os alunos já estão a fazer testes de avaliação", aponta Filinto Lima. O diretor do agrupamento Dr. Costa Matos, em Vila Nova de Gaia, acrescenta que agora apenas lhe falta substituir os professores que entretanto se encontram de baixa médica. Um processo que "poderia ser mais rápido".

A mesma crítica aponta Manuel Esperança. O diretor do agrupamento de Benfica, em Lisboa, queixa-se do tempo que demora até ter um professor: "Como somos TEIP (Território Educativo de Intervenção Prioritária) não podemos ir buscar um candidato à reserva de recrutamento, logo aí perdemos uma semana e depois na Bolsa de Contratação de Escola também temos de esperar 48 horas para saber se o professor aceita o lugar ou temos de procurar outro. Enquanto isso, os alunos estão sem aulas e isso devia ser melhorado."

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG