Bloco sem comentários a buscas no Ministério das Finanças

"Especular sobre matérias de justiça é um mau serviço ao país", disse Catarina Martins

A líder do Bloco de Esquerda (BE) evitou hoje pronunciar-se sobre as buscas feitas pelo Ministério Público ao Ministério das Finanças, na sexta-feira, porque "especular sobre matérias de justiça é um mau serviço ao país".

"Especular sobre matérias de justiça é um mau serviço ao país. Aguardaremos que se saiba alguma coisa porque tem havido notícias contraditórias e não vou pronunciar-me sobre elas", resumiu, em 14 segundos, Catarina Martins, em declarações aos jornalistas a meio de uma visita à feira das Galinheiras, em Lisboa.

De acordo com a edição "on-line" do Expresso, o mandado de busca ao Ministério é justificado pela suspeita de recebimento indevido de vantagem e o Correio da Manhã, que noticiou as buscas, informou hoje que os emails do ministro estiveram sob análise dos magistrados.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Governo confirmaram no sábado as buscas, na sexta-feira, ao ministério liderado por Mário Centeno.

A procuradoria informou que se tratou de " recolha documental" no Ministério das Finanças, num inquérito que "não tem arguidos constituídos e está em segredo de justiça".

As buscas por magistrados do Ministério Público no Ministério das Finanças já tinham sido confirmadas por uma fonte do gabinete do ministro Mário Centeno, depois de a notícia ter sido avançada pelo Correio da Manhã no sábado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG