BE questiona o Ministério da Administração interna sobre casos de racismo policial

Num requerimento enviado ao parlamento, os bloquistas querem saber o estado do racismo policial em Portugal e questionam o ministério de Constança Sousa sobre os últimos casos ocorridos.

O Bloco de Esquerda quer saber se o Ministério da Administração Interna tem conhecimento dos casos de violência policial denunciados na semana passada pelo SOS Racismo e se tem dados sobre o estado dos procedimentos disciplinares abertos aos polícias.

Num requerimento que deu entrada esta terça-feira, no Parlamento, o Bloco de Esquerda (BE) pretende ainda saber que medidas preventivas tem promovido, ou tenta promover, o Ministério da Administração Interna (MAI) no sentido de prevenir casos de violência e racismo policial como os denunciados pelo SOS Racismo.

Em causa estão agressões físicas de polícias a três cidadãos negros, perpetradas em Carnaxide e Lisboa, denunciados na semana passada pelo Movimento SOS Racismo e que, segundo o porta-voz da direção nacional da Polícia de Segurança Pública, originaram a "abertura de procedimentos disciplinares para apuramento cabal dos factos".

A segunda agressão denunciada pelo movimento remonta à madrugada de dia 22, quando um ator do teatro Griot e um amigo "foram barbaramente agredidos" depois de abordados por agentes num carro patrulha da PSP e no interior da esquadra da Baixa, para onde foram transportados.

No requerimento, o BE refere ainda outra agressão policial de que teve conhecimento esta terça-feira relativa a um homem que, no domingo passado, terá sido alvo de agressões várias por agentes da esquadra de Odivelas.

Este cidadão queixa-se ainda de ter estado detido durante três horas de pé sob ameaça de não se poder sentar e de ter tentado, depois de libertado, identificar os agentes agressores e estes se terem recusado.

O BE questiona ainda o MAI sobre que dados estatísticos tem relativos a procedimentos disciplinares abertos e motivados por denúncias de violência e racismo policial nos últimos 10 anos, em quantos se provou haver violência e racismo policial, qual a percentagem de procedimentos disciplinares deste tipo que foram arquivados e qual a natureza das sanções aplicadas a polícias por motivos de violência policial e racial.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG