BE quer recuperar a terra onde tem mais votos

Bloquistas perderam Salvaterra de Magos há quatro anos, que era sua desde 2001. Mas foi aí que conseguiram a maior percentagem

Foi o único município que alguma vez o Bloco de Esquerda liderou, de 2001 a 2013, e foi o município onde os bloquistas tiveram a sua maior votação a nível nacional nas eleições autárquicas anteriores (26,97%) - apesar de terem perdido a autarquia para o PS, por limitação de mandatos de Ana Ribeiro, Anita para os salvaterrenses. A antiga presidente da câmara ensaia agora o regresso aos paços do concelho de novo como independente à frente das listas do BE.

Em 2013, os socialistas conquistaram a autarquia com uma curta vantagem de 499 votos para os bloquistas. Os 32,75% de votos do PS traduziram-se em três mandatos, com Hélder Esménio a presidir à autarquia, à qual é (também ele) recandidato a 1 de outubro. Os bloquistas somaram 26,97% (em 2009 tinham obtido 46,08% com Anita) e dois mandatos. Em 2013, a grande distância ficaram PCP (11,33%, um mandato) e a coligação PSD/CDS (10,92%, um mandato).

O BE é um partido com uma fraca implantação autárquica: nas eleições de 2013, a nível nacional, o partido teve 2,42%, ou seja, 120 982 votos em todos os municípios a que concorreu, que se traduziram em apenas oito mandatos, dois deles em Salvaterra de Magos. Assim se vê o que representa este concelho no mapa autárquico bloquista.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG