Avaliação à colecção Berardo concluída em duas semanas

A avaliação que o Governo pediu à leiloeira Sotheby"s sobre o acervo da Colecção Fundação Berardo deverá ficar concluída em duas semanas, anunciou hoje o secretário de Estado da Cultura.

Francisco José Viegas avançou o prazo aos jornalistas no final de uma audição na Comissão Parlamentar de Educação Ciência e Cultura, em Lisboa. "Não há razão para haver vitimização da Fundação Berardo. Não há interesse especial em atingir a Fundação Berardo, queremos é avaliar o valor de uma colecção", disse o secretário de Estado.

A colecção da Fundação Berardo, que está nos espaços do Centro Cultural de Belém, é composta por 862 obras e, segundo uma avaliação da leiloeira Christie's, de 2006, vale 316 milhões de euros.

Segundo um acordo firmado entre o empresário Joe Berardo e o Estado português, a colecção pode ser comprada pelo Estado por 316 milhões de euros até 2016. "Era bom sabermos em que condição está essa colecção e por isso mandámos fazer essa avaliação", disse o secretário de Estado, reforçando que a avaliação não é feita para que a coleção valha mais ou valha menos.

"Achamos é que o Estado tem responsabilidade. Detendo opção de compra sobre ela, é estranho que o Estado não queira saber quanto é que ela vale, qual o seu valor, e se ela está cativa ou não", explicou.

Questionado pelos jornalistas sobre o interesse do Estado em adquirir a colecção, Francisco José Viegas respondeu com uma pergunta: "Acha que há interesse?".

"Setenta e cinco por cento da colecção foi dada como garantia bancária para um empréstimo do senhor José Berardo, não sabemos qual é o poder que a tutela detém sobre essa parte da colecção, mas gostaríamos de saber, por isso é que consultámos os juristas", disse.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG