Aplausos à chegada de Cavaco Silva

Cerca de 60 funcionários dos laboratórios de análises clínicas do distrito de Bragança pediram ajuda a Cavaco Silva. O Presidente da República foi recebido com aplusos à chegada.

Os profissionais de análises clínicas manifestaram-se em frente ao Centro Renal de Mirandela, que o Presidente da República inaugurou ao final da manhã.

"Sr. Presidente não nos abandone, não queremos perder o nosso emprego" era uma das mensagens num dos cartazes que mostraram a Cavaco Silva. Dois representantes dos manifestantes entregaram um manifesto ao Presidente da República, em que alertam para o risco de desemprego de 200 profissionais do distrito.

Cavaco Silva disse ter ficado "sensibilizado" e que se ia informar junto do Ministro da Saúde da situação, disse depois aos jornalistas Roberto Costas, do movimento constituído por trabalhadores dos laboratórios de análises clínicas convencionados no Nordeste Transmontano.

Em causa está a medida da Unidade Local de Saúde de Bragança, tornada pública no início da semana, dos utentes do Serviço Nacional de Saúde passarem a fazer as análises nos Hospitais, em detrimento dos laboratórios convencionados.

"Sem o SNS os laboratórios não sobrevivem", alegam os manifestantes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG