Apelo: Concentrem-se no combate ao Governo e não na oposição interna"

Um dos vice-presidentes do grupo parlamentar socialista, Pedro Nuno Santos, reagiu hoje às críticas de Francisco Assis ao teor da intervenção do líder parlamentar, Carlos Zorrinho, aconselhando os deputados a fazerem oposição ao Governo e não ao partido.

"Temos o Governo mais à direita que os portugueses já conheceram. É importante que todos os socialistas estejam concentrados no combate ao Governo de direita e não na oposição interna", declarou Pedro Nuno Santos, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS com a tutela das áreas do Orçamento e Finanças, à Agência Lusa.

Enquanto novo presidente do Grupo Parlamentar do PS, Carlos Zorrinho fez hoje a sua primeira intervenção de fundo em plenário, mas Francisco Assis, seu antecessor no cargo e candidato derrotado à liderança dos socialistas, mostrou-se incomodado com o teor do seu discurso político.

Entre outros pontos, Assis criticou Carlos Zorrinho por falar num "novo PS, próximo das pessoas" e por não defender o legado dos governos do qual ele próprio fez parte.

Na sequência da intervenção de Zorrinho, Francisco Assis levantou-se do seu lugar (na última fila da bancada) visivelmente desagradado.

Depois, Assis falou pessoalmente com Carlos Zorrinho para lhe manifestar o seu descontentamento face à forma como se referiu ao passado recente do PS no Governo.

"Falar-se em regeneração, tipo PRD (Partido Renovador Democrático), causa-me sempre irritação. O PS tem de fazer as suas ruturas, mas tem de assumir também de forma crítica o seu passado recente", referiu Francisco Assis à Agência Lusa.

No entanto, Assis frisou que transmitiu a sua posição ao seu sucessor na liderança do grupo parlamentar, que "está tudo esclarecido" e que "não há divergências" com Zorrinho.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG