António Costa defende que Centeno está "reforçado"

Primeiro-ministro sai em defesa do ministro das Finanças após questionado sobre o caso da administração da CGD

O primeiro-ministro afirmou esta terça-feira que o seu ministro das Finanças está "reforçado" ao ter alcançado o défice mais baixo dos últimos 42 anos e pelos resultados alcançados no processo de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

António Costa falava aos jornalistas após ter estado reunido com o primeiro-ministro de Marrocos, Abdelilah Benkirane, à margem da conferência do clima de Marraquexe (COP22), depois de questionado se o seu ministro das Finanças, Mário Centeno, sai fragilizado do processo relacionado com a administração CGD.

"Um ministro das Finanças que vai conseguir o melhor défice do país dos últimos 42 anos, que conseguiu (algo que toda a gente dizia que era impossível) uma autorização da Comissão Europeia para a capitalização a 100 por cento da CGD está fragilizado? Por amor de Deus, se há ministro das Finanças que deve sentir-se reforçado e a quem todos devemos reconhecer o trabalho extraordinário que tem feito é o professor Mário Centeno", reagiu o primeiro-ministro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG