Ana Jorge congratula-se com posição do Papa sobre preservativo

O Ministério da Saúde esclareceu hoje que a ministra Ana Jorge se congratula com a posição da Igreja sobre o uso do preservativo, considerando que, "neste momento", a tomada de posição do papa foi importante.

A clarificação do Ministério surge depois de, na quarta-feira, Dia Mundial da Sida, a ministra ter afirmado que era importante que a Igreja esclarecesse a sua posição sobre o uso do preservativo.

"O que a ministra fez foi congratular-se com a posição da Igreja. É muito importante que neste momento a Igreja tenha tomado uma posição em relação ao preservativo na pessoa do seu líder máximo que é o Papa", acentuou hoje fonte do gabinete da ministra.

No livro de entrevistas "Luz do Mundo", publicado no final de Novembro, Bento XVI tornou-se o primeiro papa a admitir a utilização do preservativo "em certos casos", "para reduzir os riscos de contaminação" do vírus da SIDA.

Segundo a ONUSIDA, estima-se que em Portugal existam 42 mil pessoas infectadas, estando mais de 22 mil em tratamento. A sida já fez pelo menos 25 milhões de mortes em todo o mundo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG