Águas do Tejo isolam Reguengo do Alviela

As chuvas dos últimos dias e as descargas das barragens no Tejo voltaram a isolar Reguengo do Alviela, no concelho de Santarém, mas o presidente da junta assegura que a população está habituada e encara a situação com normalidade.

"Quando há cheias de grande dimensão é a primeira [localidade] do concelho de Santarém a ficar isolada, portanto, as pessoas já estão habituadas a esta situação", explicou Ricardo Costa, presidente da Junta de Freguesia de S. Vicente do Paúl, a que pertence a localidade de Reguengo do Alviela.

A aldeia onde habitam, segundo o autarca, "entre 30 a 40 pessoas", depende por estes dias dos Bombeiros Voluntários de Pernes, "que lhes dão assistência em todas as necessidades que tenha".

Dos níveis de pluviosidade e das descargas das barragens portuguesas e espanholas dependerá o número de dias que a população ficará sem acessos, até que as estradas deixam de estar submersas.

Até lá, sublinhou o presidente da Junta, "não há alternativas", mas também "não falta nada àquela população", para a qual os bombeiros de Pernes demonstram sempre "grande disponibilidade".

Além das dificuldades causadas aos moradores de Reguengos do Alviela a subida dos caudais da bacia do rio Tejo deixou submersas 16 estradas, terrenos agrícolas e parques de estacionamento nos concelhos de Santarém, Vila Nova da Barquinha, Constância, Golegã, Coruche e Alpiarça.

A previsão de períodos de chuva "forte e persistente" para os próximos dias leva o autarca a temer que a situação se venha a refletir em prejuízos para os agricultores, que "não podem entrar nas terras para as prepararem para as suas colheitas".

Para já, Pombalinho é o local mais próximo de Reguengos de Alviela até onde se pode chegar e o local merece hoje honras de romarias de curiosos.

Fonte dos Bombeiros Voluntários de Santarém disse à agência Lusa que não se prevê "o isolamento de outras povoações", mas a situação na Bacia do Tejo está a ser acompanhada pela Proteção Civil.

O distrito de Santarém encontra-se desde as 00:00 de hoje em Estado de Alerta Especial do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro (SIOPS) para o Dispositivo Integrado de Operações de Proteção e Socorro (DIOPS), de nível AZUL.

Foram emitidos pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) avisos para precipitação forte, até às 22:00 de hoje, para os distritos de Santarém, Leiria, Castelo Branco e Portalegre.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG