Acidentes rodoviários já causaram este ano 397 mortos em Portugal

Assinala-se hoje o Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada

Os acidentes rodoviários provocaram este ano 397 mortos e 1.736 feridos graves, números divulgados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a propósito do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada que hoje se assinala.

Nas estradas portuguesas morreram 397 pessoas, entre 1 de janeiro e 7 de novembro, menos 36 do que em igual período do ano passado, quando se tinham registado 433 vítimas, de acordo com a ANSR. Os feridos graves aumentaram ligeiramente este ano, tendo ficado gravemente feridas 1736 pessoas, mais 62 do que em 2013, adianta a ANSR. O número de acidentes rodoviários também aumentou, entre 1 de janeiro e 7 de novembro, para 98.372, mais 840 do que no mesmo período de 2013.

Segundo a ANSR, os distritos do Porto (51) e de Lisboa (50) são os que registaram o maior número de mortos. Os distritos com menos vítimas mortais foram Portalegre e Guarda (sete mortos, cada).

Reconhecido pelas Nações Unidas, o Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada, que se assinala anualmente no terceiro domingo de novembro, é dedicado à memória dos milhões de pessoas falecidas ou feridas em desastres de viação em todo o mundo e em homenagem às equipas de emergência, que lidam com as consequências da sinistralidade.

Em Portugal, a cerimónia oficial decorre em Coimbra, realizando-se ainda outras homenagens em Évora, Vila Real e Viseu, com o apoio da ANSR e da Direção-Geral de Saúde.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG