ABIO. A associação que une o direito à ética e à medicina

Universidade Nova e o grupo José de Mello fundam nova associação

A Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e o grupo José de Mello Saúde criaram a Associação para o Estudo do Biodireito, a ABIO. Esta associação promete "dedicar-se à investigação, ao ensino e à divulgação" do ramo do direito relacionado com as questões de bioética. O biodireito estuda as relações jurídicas entre o direito, a medicina e biotecnologia.

A ABIO não vai ter fins lucrativos e vai incentivar a produção de conhecimento no país através de "subsídios de investigação e bolsas de estudo" e da publicação de textos de investigação científica, conforme comunicado da associação.

A associação quer ainda organizar ações de formação, como congressos e seminários, no país e no estrangeiro, e mostra-se disponível para fazer "consultoria a entidades públicas ou privadas".

A ABIO surgiu no âmbito do consórcio Tagus Academic Network for Knowledge (TAGUS TANK), criado entre a Universidade Nova de Lisboa, a CUF e o grupo privado José de Mello Saúde em março deste ano.

O TAGUS TANK é uma aliança entre estas entidades para a "promoção da investigação clínica, formação e qualificação de novos médicos e outros profissionais de saúde" no país. Para isso, o TAGUS TANK pede uma maior cooperação entre as áreas da "saúde, direito, gestão e engenharia".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG