31 detidos por suspeitas de fogo posto este ano

O secretário de Estado da Administração Interna, Filipe Lobo D"Ávila, disse hoje que 31 pessoas foram detidas este ano pela Polícia Judiciária por suspeitas de fogo posto em florestas, dos quais 12 ficaram em prisão preventiva.

Os dados foram anunciados pelo secretário de Estado que hoje esteve na Comissão Parlamentar da Agricultura e Mar para fazer um balanço da época mais crítica em incêndios florestais, a "fase charlie", que decorreu entre 01 de Julho e 30 de Setembro.

Filipe Lobo D"Ávila adiantou que 34 por cento das ocorrências de fogo se devem a factores negligentes, enquanto 24 por cento tem origem "intencional" e só um por cento tem causa natural.

Questionado pelos deputados sobre a possibilidade de uma revisão da moldura penal do crime de incêndio florestal, o governante adiantou que essa questão chegou a ser equacionada pelo anterior executivo. No entanto, apelou à Assembleia da República para que pondere a necessidade dessa alteração.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG