Ventura escolhe duas mulheres para vice-presidentes

O líder do Chega, André Ventura, escolheu duas mulheres, Marta Trindade e Ana Motta Veiga, para vice-presidentes do partido

Com a saída de três vice-presidentes -- Diogo Pacheco de Amorim, Nuno Afonso e José Matias -- entram Marta Trindade e Ana Motta Veiga e sobe um vogal da anterior direção, Pedro Frazão, que vão a votos no III congresso nacional do partido, que hoje termina em Coimbra, com a participação de Matteo Salvini, líder da direita extrema italiana.

Os dois outros vice-presidentes, António Tânger Correia e Gabriel Mithá Ribeiro, eleitos no congresso de Évora, mantêm-se na direção.

A moção global "Governar Portugal", de André Ventura, que condiciona o apoio a um acordo de direita à entrada no Governo, terá a sua votação associada à eleição da direção nacional.

A maratona de votação das moções setoriais, feita por maioria, durou mais de duas horas, no sábado, já depois de ter sido anulada a apresentação pelos autores de 42 das cerca de 80 moções ao congresso, que não foram divulgadas à comunicação social.

A grande maioria delas foi aprovada por observação, ou "a olho", só se repetindo a contagem de votos quando a mesa tinha dúvidas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG