Última palavra no caso PPP é do Tribunal de Contas

O presidente do Tribunal de Contas afirma que apesar do inquérito às PPP ter ido parar às mãos do Ministério Público, é o Tribunal de Contas, a que preside, que tem a última palavra.

"Se não forem cumpridas as orientações do Tribunal obviamente que há pagamentos indevidos e isso está fora de causa. Tem de ser cumprido escrupulosamente tudo o que o Tribunal de Contas decidiu nesta matéria", afirmou à margem do Seminário 'A economia social, o emprego e o desenvolvimento local".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG