Tolerância de ponto opcional para funcionários da Câmara de Cascais

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, disse hoje à Lusa que os funcionários da autarquia que queiram ter tolerância de ponto na terça-feira de Carnaval poderão tê-la e não serão penalizados.

"Há muitos funcionários que participam em desfiles no domingo e na terça-feira e portanto decidi que quem quiser ir festejar o Carnaval poderá fazê-lo sem qualquer penalização", afirmou Carlos Carreiras, sublinhando que "a decisão fica na consciência de cada um".

Não sendo tradição em Cascais festejar-se o Carnaval, o presidente da câmara reconheceu que, principalmente em Janes, na Malveira, há o hábito de fazer comemorações e, foi a pensar nessas pessoas que decidiu tornar a tolerância de ponto na terça-feira um direito opcional.

Carlos Carreiras mostrou-se ainda a favor da decisão do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, de não dar tolerância de ponto aos funcionários públicos no Carnaval, considerando "absolutamente hipócritas, aqueles que nunca ligaram ao Carnaval e que agora vêm criticar a medida", incluindo o seu antecessor, António Capucho.

"Sim, posso também incluir o doutor António Capucho e todos os outros que nunca deram importância nem organizaram festejos de Carnaval mas que vieram agora criticar profundamente a decisão do primeiro-ministro", afirmou Carreiras.

O ex-presidente da Câmara de Cascais afirmou no domingo à agência Lusa que a decisão do Governo de não atribuir tolerância de ponto no Carnaval é um "erro crasso".

"Os nossos governantes também têm de ter a noção que, depois de cortarem quatro feriados, impedirem que as pessoas tenham um dia por ano para manifestarem a sua alegria, a sua descontração, é disparatado. Sinceramente, acho disparatado", sustentou António Capucho no domingo.

O primeiro-ministro anunciou na sexta-feira à noite que o Governo não dará tolerância de ponto aos funcionários públicos no Carnaval, argumentando que "ninguém perceberia" que tal acontecesse numa altura em que o Executivo se propõe acabar com feriados.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG