Soares critica Passos em artigo no 'El Pais'

O ex-presidente defende que Espanha e Portugal devem juntar-se numa atitude comum igual à de Mariano Rajoy, que reviu o objetivo do défice de 2012 sem autorização da UE.

Num artigo de opinião publicado na edição de hoje do El Pais Mário Soares elogia a decisão de Mariano Rajoy de decidir alterar a meta do défice orçamental de 2012, de um anterior compromisso de 4,4% do PIB para 5,8%. No artigo, fica a crítica implícita ao governo de Passos Coelho por não fazer algo de semelhante.

Após um preâmbulo onde se refere às excelentes relações entre Espanha e Portugal, o ex-presidente explica aos leitores espanhóis que de forma intermitente estiveram nos governos dos dois países partidos da mesma área política, como acontece agora. No entanto, apesar dos elogios mútuos, os dois governos de centro-direita não estão a agir da mesma forma: "O atual governo português pretende ser um bom aluno da senhora Merkel e mantém excelentes relações com a troika que, com a sua política de austeridade a todo o custo, está a impor cortes assassinos que afetam uma parte muito considerável da população", escreve Soares.

Em contraste, Rajoy alterou os objetivos do défice "para não provocar mais perigosas manifestações de descontentamento popular", isto apesar da fúria de Bruxelas e da chanceler alemã. O próprio líder da oposição espanhola, mostrando "lucidez e bom senso", disse que a Espanha "ia pelo bom caminho".

As políticas de austeridade são "contraproducentes", conclui Mário Soares, no mesmo artigo, "como demonstram Grécia e Portugal". Ou seja, "aumenta a recessão, cresce o desemprego até extremos inaceitáveis", acrescenta o político português. No final do artigo de opinião no influente jornal espanhol, que tem por título "Solidariedade Ibérica", Soares afirma que Portugal e Espanha "devem levantar as suas vozes, em comum, contra este estado de coisas".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG