Sérgio Sousa Pinto atacado por participar em conferência com André Ventura

O tema é a "Intolerância cultural e a ditadura do politicamente correto", mas a escolha dos oradores é que já está a gerar polémica. E tudo porque o deputado do PS, Sérgio Sousa Pinto, aceitou participar na convenção do Movimento Europa Liberdade com André Ventura.

O deputado socialista Sérgio Sousa Pinto aceitou participar na 3.ª Convenção do Movimento Europa Liberdade (MEL), sobre "A intolerância cultural e a ditadura do politicamente correto", agendada para o final do mês de maio, em Lisboa, ao lado de André Ventura, do Chega. E, embora no programa estejam também outras figuras ligadas ao PS como oradores, só o nome de Sérgio Sousa Pinto está a dar que falar nas redes sociais.

No programa da 3.ª convenção deste movimento - criado em maio de 2018 por Jorge Marrão e Paulo Carmona, dois dos dirigentes da Associação Missão e Crescimento, com o objetivo de colocar partidos "do centro da governação" ou com assento parlamentar a debater temas como os desafios da Europa na atual conjuntura - estão também os nomes do antigo dirigente do PS Álvaro Beleza, de Henrique Neto, ex-militante do PS e ex-candidato numa eleição presidencial, e o do ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado. Por outro lado, há ainda nomes como os de João Miguel Tavares, Helena Matos, Francisco José Viegas e Pedro Boucherie Mendes.

Mas o nome de Sérgio Sousa Pinto é o que está a agitar a ala esquerda portuguesa. No Facebook, e aproveitando um post de Sérgio Sousa Pinto sobre o 25 de Abril, em que coloca uma foto de um militar de braço abertos no Terreiro do Paço, Paulo Pedroso, que se desvinculou do PS em janeiro do ano passado, e o jornalista e comentador Daniel Oliveira, não lhe poupam críticas. O ex-governante do PS acusa mesmo Sousa Pinto de de estar a "legitimar o branqueamento democrático" do líder do Chega ao aceitar participar "num fórum que visa mostrar que do Chega ao PSD, a luta é a mesma".

O ex-deputado do PS, Paulo Pedroso, escreve na página de Facebook de Sérgio Sousa Pinto: "Lamento muito, pelo que tu já representaste de defesa do alargamento das liberdades, esse teu gesto, que demonstra que não percebes o risco que a direita democrática, a quem queres dar uma mãozinha, está a correr". Um comentário ao qual Sérgio Sousa Pinto diz não merecer resposta, mas aconselhando-o a "arriscar menos julgamentos sobre o teu semelhante".

No Twitter, o comentador Pedro Marques Lopes escreveu também: "Com um deputado do PS a participar num evento com o Ventura já se pode falar da normalização do Chega pelos socialistas, certo?". Seguiu-se então um post de Daniel Oliveira em que mostra só o painel do programa mostrando a participação de Sousa Pinto e André Ventura, referindo: "Do MEL. Coisas que se comentam sozinhas".

Esta é a primeira vez que André Ventura é convidado para uma convenção do MEL, um movimento ligado à ala direita em Portugal, que tem suscitado críticas, desde a sua primeira edição.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG