Seguro impõe condições para "convergências" com o PS

Secretário-geral defendeu na reunião da Comissão Política Nacional que o PS "não vote favoravelmente" nenhuma das moções de censura apresentadas esta semana no Parlamento. PS ainda não sabe quais as medidas que serão anunciadas por Vítor Gaspar

O secretário-geral do PS, António José Seguro propôs, esta noite durante a reunião da Comissão Política Nacional do partido, que está reunida à CPN PS reunida desde as 21,30h no largo do Rato, que o PS "não vote favoravelmente" nenhuma das moções de censura apresentadas pelo PCP e BE, as quais serão discutidas, na próxima quinta-feira, no Parlamento.

No discurso que fez na reunião da CPN, o secretário geral disse que as moções de censura do Bloco de Esquerda e do PCP foram apresentadas contra o PS. E também acrescentou quem quiser "convergências com o PS" tem de preencher três condições: defender a manutenção de Portugal na União Europeia; defender a manutenção de Portugal no Euro e defender que Portugal deva "honrar o memorando" com a troika e pagar as suas dívidas.

António José Seguro adiantou ainda aos membros da CPN que não foi informado de qualquer das medidas que serão anunciadas, amanhã à tarde, por Vitor Gaspar.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG