Seguro desafia Passos a debater "onde quiser"

Secretário-geral do PS acusa primeiro-ministro de ser "campeão da dívida" e Passos contrapõe vincando que o líder socialista "perde tempo" nos debates parlamentares, ao invés de "apresentar propostas".

António José Seguro desafiou esta sexta-feira Pedro Passos Coelho a debater "medidas alternativas" para o País onde o "primeiro-ministro quiser". "Que gosto não teria em discutir consigo aqui, no Parlamento, ou em qualquer órgão de comunicação social", atirou o secretário-geral do PS no debate quinzenal, acusando ainda o líder do Governo de ser o "campeão da dívida [pública]" por esta ter ascendido a quase 140% do Produto Interno Bruto (PIB).

Passos Coelho, por seu turno, lamentou que os socialistas não reconheçam os "sinais positivos" que a economia nacional tem dado - destacou os números do emprego e o contributo das exportações -, lançando um repto na resposta a Seguro: "Se o senhor deputado dissesse nestes debates quinzenais onde cortaria, em vez de fazer sempre as mesmas propostas, já teríamos certamente avançado nesse debate."

Sobre a dívida externa, Seguro acusou Passos de agora "estar a dar razão ao PS", quando na quinta-feira, em entrevista à TVI e à TSF, reconheceu que se revê nas palavras da diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, quando esta referiu que Portugal teria precisado de "mais tempo para fazer o ajustamento". "Aí éramos irresponsáveis...", ironizou.

Mais Notícias