Renúncia de António Costa anima debate quinzenal

Passos ironiza com saída de líder socialista da Câmara de Lisboa e Ferro avisa que é com "muita honra" que o PS recebe o seu secretário-geral a tempo inteiro para o combate

A renúncia de António Costa na Câmara Municipal de Lisboa animou esta quarta-feira à tarde o debate quinzenal com o primeiro-ministro no Parlamento. Foi o próprio Pedro Passos Coelho que trouxe o tema no período de resposta ao líder parlamentar socialista, Ferro Rodrigues. "Apesar de ser 1 de abril", ironizou Passos, dia em que o líder do PS deixa a autarquia lisboeta "para se dedicar às tarefas da oposição", o primeiro-ministro desejou que este facto "contribua evidentemente para uma melhor oposição".

Ferro Rodrigues replicou que para os socialistas este "é o dia da verdade" para sublinhar que "é com muito gosto e muita honra" que os socialistas veem o seu secretário-geral "dedicar-se a tempo inteiro à luta político-partidária".

A troca de galhardetes continuaria com um ataque do líder da bancada do PS à "deselegância política e pessoal" do primeiro-ministro, por Passos Coelho ter comentado os apartes do deputado socialista João Galamba com uma tirada mais jocosa. Perante a advertência da presidente do Parlamento, Assunção Esteves, para Galamba evitar comentários laterais, o primeiro-ministro afirmou que, "neste caso, senhora presidente, até me parecem uma boa animação", motivando as gargalhadas e aplausos das bancadas da maioria e a defesa da honra por Ferro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG