Relvas elogia zelo profissional de Paulo Júlio

O ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, reagiu hoje ao pedido de demissão do secretário de Estado da Administração Local, Paulo Júlio, elogiando o seu zelo profissional e capacidade de trabalho.

"O engenheiro Paulo Simões Júlio solicitou hoje a cessação das funções de secretário de Estado da Administração Local e da Reforma Administrativa, que desempenhava desde 28 de junho de 2011, invocando motivos pessoais", lê-se na nota hoje enviada à Lusa.

"Ao longo destes 19 meses, o engenheiro Paulo Simões comprovou, no exercício das missões que lhe foram confiadas, o zelo profissional, a capacidade de trabalho e a extrema competência que já havia demonstrado noutras etapas do seu valioso currículo político e profissional, tendo demonstrado a cada momento estar à altura da confiança que nele depositei", sublinhou Miguel Relvas.

O ministro entendeu também salientar, "por ser de elementar justiça, o contributo decisivo que deu para a reforma global e integrada da administração local, a maior do género concretizada nos últimos 150 anos em Portugal e que nos permite ter a partir de agora um poder local mais forte e vocacionado para servir ainda melhor os cidadãos".

"O papel desempenhado pelo engenheiro Paulo Simões Júlio foi de um valor inestimável, pelo que lhe manifesto o meu reconhecimento e a minha profunda gratidão", conclui o governante.

Paulo Júlio disse hoje à Lusa que apresentou a demissão do cargo ao ministro da tutela, Miguel Relvas, e ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

A demissão do governante segue-se a ter sido notificado na passada segunda-feira pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra de um despacho de acusação pela alegada prática, em 2008, enquanto presidente da Câmara de Penela, de um crime de "prevaricação de titular de cargo político".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG