Relvas: Consolidação orçamental "mais firme em Portugal que na Irlanda"

O "indispensável" processo de consolidação está a ter um resultado "mais firme em Portugal do que, por exemplo, na Irlanda", disse hoje na Assembleia da República o ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.

O ministro falava em resposta a uma interpelação do PCP ao Governo sobre as consequências da crise económica. Relvas gabou o esforço de ajustamento levado a cabo do Governo, que "está a decorrer sem o auxílio de desvalorizações cambiais nem de transferências externas, ao contrário do que se passou em processos anteriores".

Miguel Relvas sublinhou ainda que Portugal fez "uma redução em mais de quatro pontos percentuais do défice estrutural" em 2011, o que deixa a dívida portuguesa numa "trajetória de sustentabilidade" mais sólida do que a irlandesa.

O ministro dos Assuntos Parlamentares mencionou o "modo extremamente positivo" como decorreu a terceira revisão do memorando de entendimento entre Portugal e a 'troika'.

Relvas enumerou as "importantes reformas estruturais" levadas a cabo pelo Governo, nomeadamente as mudanças "no mercado laboral, muito enriquecida com os significativos contributos dos parceiros sociais".

Relvas destacou também "o sucesso inquestionável da primeira fase do programa de privatizações", a revisão da lei da Concorrência e a lei do arrendamento.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG