PSD junta 1 500 pessoas no Pontal à porta fechada

Perto de 1 500 pessoas, algumas figuras de proa PSD, enchem a sala de eventos do Aquashow, em Quarteira, onde se realiza esta noite a Festa do Pontal. Passos Coelho discursa ao partido e ao país perto das 21h00 no evento que assinala a rentrée do PSD.

O secretário geral do PSD, Matos Rosa, disse ao DN que o número de participantes registado é idêntico ao dos últimos dois anos e e insistiu que a mudança de local, do calçadão de Quarteira para um salão fechado, se deveu apenas a motivos financeiros.

O dirigente social-democrata rejeitou a ideia de houve dificuldades de mobilização do partido e o receio de manifestações. Mas a segurança foi uma preocupação notada. Ao longo da tarde com equipas da GNR, com cães, a passarem a pente fino o espaço do evento.

O primeiro-ministro chegou pouco depois das 8h20. Antes chegaram os ministros Miguel Relvas, Aguiar-Branco e o independente Álvaro Santos Pereira. Nenhum aceitou falar aos jornalistas.

Os vice presidentes do partido Jorge Moreira da Silva, Nilza Sena, Teresa Leal Coelho e o líder parlamentar Luís Montenegro também marcam presença assim como o ex-ministro de Durão Barroso, Nuno Morais Sarmento.

A intervenção do primeiro-ministro marcará o seu regresso após duas semanas de férias no Algarve e surge a poucos dias da chegada dos técnicos da troika para a quinta avaliação do memorando.

Passos foi desafiado pela oposição a responder pelos números negativos da economia e do desemprego - que chegou aos 15% - que foram hoje divulgados.

Antes do discurso do primeiro-ministro, está prevista uma intervenção do coordenador para as eleições autárquicas, Jorge Moreira da Silva.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG