PSD escreve a António Costa e exige conhecer versão final do PRR

Os social-democratas querem conhecer as "reformas estruturais", "calendários" e "metas" que comprometem os portugueses junto da Comissão Europeia.

O PSD pediu este domingo ao primeiro-ministro António Costa que divulgue a versão final do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), depois de notícias sobre "duas versões" do documento, "uma para consumo interno e outra para consumo externo".

"Esta atitude revela que o Governo esconde, para proveito próprio ou para manobras oportunistas, a verdade sobre as questões essenciais", lê-se num comunicado do grupo parlamentar do PSD.

A bancada social-democrata enviou uma pergunta e um requerimento dirigido, através do parlamento, a António Costa, nos quais pede o envio do documento à Assembleia da República, mas também questiona o primeiro-ministro por que motivo ocultou a versão final do PRR.

Na pergunta enviada ao chefe do Governo, o PSD quer saber "como justifica a ocultação aos portugueses e à Assembleia da República da versão final do PRR entregue à Comissão Europeia" e quais as "reformas estruturais e com que calendários e com que metas o Governo socialista comprometeu Portugal e os portugueses junto da Comissão Europeia".

O semanário Expresso noticiou, na sexta-feira, que a versão pública do PRR não contém detalhes das reformas com que o primeiro-ministro se comprometeu com Bruxelas até 2026. Logo nesse dia, o gabinete do primeiro-ministro afirmou que toda a informação consta do documento divulgado.

O PSD refere-se a essa notícia que dá "conta da existência de duas versões, ou melhor, dois Planos de Recuperação e Resiliência efetuados pelo Governo", um "para consumo interno e outro para consumo externo".

E considera que está em causa uma questão de transparência e que "é essencial que, quer os portugueses, quer os partidos políticos, quer as demais instituições, conheçam os compromissos que o Governo assume em nome de todos".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG