PSD e CDS aceleram para cortar salários em setembro

Bancadas do PSD e do CDS solicitaram a Assunção Esteves que convoque a Comissão Permanente, para que este órgão "agende uma reunião plenária" para reapreciar diploma que impõe cortes salariais na função pública.

Luís Montenegro e Nuno Magalhães pediram esta terça-feira, por carta, à presidente da Assembleia da República para que Assunção Esteves marque uma Comissão Permanente, "se outro meio não for achado mais adequado, para marcar um plenário para reapreciação dos diplomas" dos cortes salariais na função pública e da Contribuição de Sustentabilidade, confirmou ao DN o líder parlamentar social-democrata.

Na carta, a que o DN teve acesso, os líderes das bancadas do PSD e do CDS solicitam a Assunção Esteves que convoque a Comissão Permanente para que este órgão "agende uma reunião plenária" para "reapreciar o Decreto da Assembleia da República" que impõe os cortes salariais na função pública.

O regimento do Parlamento atira qualquer decisão para setembro, uma vez que, depois de um veto, o mesmo diploma só pode ser reapreciado 15 dias depois (a contar desde segunda-feira, dia em que o Presidente da República devolveu o decreto à AR).

A intenção da maioria é não perder mais tempo para ter estes cortes já processados nos salários de setembro. Por cada mês de atraso na aplicação destes cortes, são 34 milhões de euros que o Governo não encaixa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG