PS: "Uma coisa é o texto do acordo outra é a letra da lei"

O Partido Socialista mantém em aberto a posição sobre as medidas de alteração à lei do trabalho que saíram da concertação social. Miguel Laranjeiro prometeu uma "análise rigorosa" das propostas que forem entregues no Parlamento, mas foi avisando que "uma coisa é o texto do acordo e outra é a letra da lei".

O deputado socialista afirmou que "não se vislumbra no acordo um programa global para o crescimento da economia e o combate ao desemprego" e considerou que este foi "um momento perdido" pelo Governo para a mobilização da sociedade.

Sem nunca referir a intervenção do ex-secretário de Estado do Trabalho nas negociações, Laranjeiro afirmou que o Governo "pediu ajuda a um medidador" e considerou que este gesto "foi uma desautorização do ministro da Economia".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG