Plano B e retoma cobrem chumbo do Tribunal Constitucional

Contribuição extraordinária será reativada e dá 340 milhões. Retoma faz baixar gastos com desemprego e puxa pelos impostos

Há já algumas semanas que o Governo vem colecionando fontes de poupança orçamental em 2014 que, sabe-se agora, poderão ser usadas para compensar o buraco de 710 milhões de euros (valor bruto) aberto pelo chumbo do Tribunal Constitucional, que ontem chumbou de forma "unânime" a convergência das pensões da Caixa Geral de Aposentações (CGA). Cerca de 302 mil pensionistas por aposentação e 34 mil por sobrevivência (os que ganhavam mais de 600 euros) ficam livres deste "sacrifício", como lhe chamou o TC.

Politicamente, o Governo vai querer dramatizar ao máximo este chumbo, sublinhando que continua a ser incontornável fazer a reforma do sistema de pensões dos funcionários públicos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG