Passos quer evitar "batota" de empresas privadas

O primeiro-ministro afirmou hoje ser necessário uma "política de concorrência transversal" à sociedade portuguesa.

"As empresas privadas têm que saber quais são as regras da concorrência, não podem fazer batota, não pagar na hora devida pondo em causa a sustentabilidade de outras empresas, fazer arranjos com outras empresas que tornem o nosso acesso a bens e serviços mais caros", afirmou Pedro Passos Coelho, no discurso de encerramento do XXII congresso da Juventude Social-democrata, que decorreu este fim-de-semana em Braga.

O líder do PSD afirmou ainda que Portugal deve continuar a disciplina orçamental e de "transparência" nas contas públicas para evitar que "daqui a uns anos" o Governo não diga não saber onde errou.

Mais Notícias