Passos diz que desafio é "melhorar impacto" dos fundos

Portugal quer afetar 350 milhões de euros a projetos de irrigação, a nível do Alqueva, para combater os riscos de desertificação, anunciou esta sexta-feira o primeiro-ministro.

Pedro Passos Coelho falava em Bruxelas, no final do Conselho Europeu que aprovou o novo orçamento da UE para o período 2014-2020, onde Portugal obteve um financiamento adicional de 500 milhões de euros para projetos de desenvolvimento regional.

"Melhorámos a nossa posição relativa na UE", frisou Passos Coelho, sublinhando que Portugal enfrenta agora o "desafio muito importante de melhorar o impacto dos fundos comunitários na economia e na sociedade".

Essa alocação deve "melhorar a competitividade sem afetar o processo de consolidação orçamental", assim como "potenciar o financiamento" das pequenas e médias empresas e qualificar os recursos humanos, realçou o chefe do Governo.

Passos Coelho explicou depois a distribuição dos 1000 milhões de euros propostos em novembro e agora aprovados: um pacote de 450 milhões para as mais desenvolvidas, dos quais 150 milhões destinados à Madeira; outro de 550 milhões para as menos desenvolvidas e de transição, dos quais 75 milhões para o Algarve.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG