"Passos Coelho quis travar Rui Rio"

Comentador considera a declaração do primeiro-ministro em manifestar vontade de se recandidatar como uma forma de travar o aparecimento de candidaturas à liderança do PSD

Marcelo Rebelo de Sousa considerou, hoje no habitual comentário na TVI, que Pedro Passos Coelho, ao manifestar vontade de se recandidatar a primeiro-ministro nas eleições de 2015, está a tentar travar o aparecimento de uma oposição interna no PSD.

No fundo, disse o comentador, o primeiro-ministro está a "travar o risco de outras candidaturas avançarem para a liderança". Sendo que, para Marcelo, apenas um nome poderá surgir no universo social-democrata como alternativa: Rui Rio, o ainda presidente da Câmara do Porto. A declaração ao jornal Expresso fio, segundo Marcelo Rebelo de Sousa, uma acção "preventiva".

O comentador recordou que, no próximo ano, o PSD tem um congresso eletivo. E tendo em conta o resultados das autárquicas - previstas para Outubro deste ano - poderá surigir oposição interna a Passos Coelho. Também por isto, o líder do PSD fez questão de declarar estar disponível para se recandidatar a primeiro-ministro. "Sentiu que o partido estava desmotivado para as autárquicas", disse Marcelo Rebelo de Sousa.

Porém, o comentador não dá como certo o aparecimento de uma crise interna no PSD depois das eleições para as câmaras municipais. "Se o resultado for mau, não há condições para candidaturas internas, se for péssimo, é imprevisível"

Mais Notícias

Outras Notícias GMG