Passos Coelho finta manifestantes à chegada ao Pontal

Pedro Passos Coelho chegou ao calçadão da Quarteira, no Algarve, às 20h50, mas enganou as cerca de 12 pessoas que protestavam contra as portagens na Via do Infante.

O presidente do PSD tinha à sua espera jovens com tambores e narizes de palhaço que gritavam a exigir a demissão do governo PSD/CDS no calçadão da Quarteira.O protesto fora marcado pela Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI), que continua a manifestar-se contra as portagens naquela via. No entanto, Passos Coelho fintou estes manifestantes.

A segurança simulou que o primeiro-ministro iria entrar por um lado, onde este grupo de manifestantes se reuniu, mas Passos Coelho entrou por outro, a cerca de 50 metros de distância.

Esta noite, a Festa do Pontal regressou ao calçadão da Quarteira, onde foram reservados, segundo fonte da organização, dois mil lugares sentados, o que representa um acréscimo relativamente ao ano passado, em que a festa aconteceu no interior, no Hotel Aquashow.

A ementa do jantar é simples: arroz de pato.

Estão previstas as presenças de, pelo menos, três ministros: Jorge Moreira da Silva, José Pedro Aguiar-Branco e Miguel Poiares Maduro, ministros do Ambiente, da Defesa e Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, respetivamente. Este último chega à Quarteira, depois de ter estado em Lagoa (Portimão), na inauguração da Fatacil (Feira de Artesanto, Turismo, Agricultura, Comércio e Indústria da Lagoa).

As intervenções começam pelas 20h45, com o presidente da JSD Algarve Eduardo Almeida, seguindo-se Hélder Martins, presidente da comissão política da Concelhia de Loulé do PSD e candidato do partido à câmara de Loulé. Depois é a vez de Seruca Emídio, atual presidente da Câmara de Loulé e mandatário da candidatura do PSD ao concelho de Loulé.

Durante um intervalo nas intervenções políticas, sobe ao palco o artista algarvio Luís Guilherme.

Pelas 21h45 começa a segunda sessão de intervenções, com Luís Gomes, presidente da distrital de Faro do PSD e candidato à câmara de Vila Real de Santo António. Depois é a vez de Marco António Costa, vice-presidente do partido.

Finalmente, às 22h30 entra em palco o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, cujo discurso deverá ser marcado pelas questões económicas.

O primeiro-ministro vai falar de costas para a praia e de frente para os edifícios.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG