OE2020: Estado fecha ano com défice de 10,3 mil milhões de euros impulsionado por efeitos da pandemia

Administrações públicas fecharam o ano com um agravamento de 9704 milhões de euros face a 2019

As administrações públicas fecharam o ano de 2020 com um défice de 10 320 milhões de euros, um agravamento de 9704 milhões de euros face a 2019, anunciou esta quarta-feira o Ministério das Finanças.

"O défice das Administrações Públicas em contabilidade pública, no ano de 2020, situou-se nos 10 320 milhões de euros um agravamento de 9704 milhões de euros face a 2019, explicado pela pandemia covid-19", afirma o Ministério das Finanças no comunicado que antecede a divulgação da Síntese de Execução Orçamental pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

O ministério tutelado por João Leão adianta que a degradação do saldo das contas públicas, em consequência da pandemia, resulta do efeito conjugado de redução da receita (-5,6%) e acréscimo da despesa (+5,3%).

"Por um lado, os impactos adversos na economia provocados pela crise sanitária traduziram-se numa redução acentuada da receita fiscal e contributiva; e por outro verificou-se um acréscimo na despesa motivado pelas medidas extraordinárias de apoio a famílias e empresas", adianta o comunicado, sublinhando que estes efeitos "justificam um agravamento adicional do saldo de, pelo menos, 4.532 milhões de euros".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG