"Não existe nenhuma negociação em curso", diz Passos

Passos Coelho voltou a afirmar que Governo português "não estigmatiza nenhuma das possibilidades" para saída do programa de assistência. E revelou que já tinha "informado pessoalmente" António José Seguro sobre este tema

O líder socialista questionou o primeiro-ministro sobre se o Governo português tem em curso alguma negociação em curso, depois do presidente do BCE, Mario Draghi, ter admitido que Portugal precisa de um novo programa, no final do período de assistência financeira.

Passos Coelho já não tinha tempo para responder a António José Seguro, que também já não dispunha tempo para fazer perguntas, mas fê-lo contando com a benevolência da presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves. O primeiro-ministro recuperaria a interpelação do líder socialista, depois de ser novamente questionado pelo secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

O primeiro-ministro revelou então uma conversa privada que manteve com Seguro, antes deste debate: "Já tinha informado pessoalmente o senhor deputado" sobre as afirmações de Mario Draghi. "Não existe nenhuma negociação em curso visando a saída do programa por parte de Portugal", insistiu Passos. E sublinharia esta ideia de novo em resposta à coordenadora do BE, Catarina Martins.

O governante remeteria depois para os esclarecimentos do presidente do BCE, e que compete ao Governo português decidir sobre um possível novo programa. Deixando nova garantia: "O Governo não estigmatiza nenhuma das possibilidades."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG