Museu dos Coches. Velório de Jorge Sampaio às 12.00 de sábado

As cerimónias fúnebres e de Estado do antigo Presidente da República começam amanhã, sábado, e o funeral será no domingo no cemitério do Alto de São João.

As cerimónias fúnebres de Jorge Sampaio iniciam-se este sábado pelas 10.10, altura em que o corpo do antigo Presidente da República, que morreu esta sexta-feira, será levado para o Museu dos Coches. Mas só pelas 12.00 é que se inicia o velório aberto a todos quantos lhe queiram fazer a última homenagem.

O anúncio das cerimónias fúnebres foi feito pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e preparadas por José Manuel dos Santos, antigo assessor cultural da Casa Civil de Jorge Sampaio (e de Mário Soares também). O Governo anunciou igualmente três dias de luto nacional.

Antes do corpo do antigo Presidente chegar ao Museu dos Coches, haverá uma homenagem na Câmara Municipal de Lisboa, onde Jorge Sampaio foi autarca, e em que estarão presentes tanto o presidente do município, Fernando Medina, como todo o executivo camarário e presidentes de junta de freguesia.

As mais altas personalidades do Estado - Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e primeiro-ministro, António Costa estarão presentes na homenagem que será feita pelas 10.45 quando o corpo chegar ao Museu, que se situa junto ao Palácio de Belém. A câmara ardente será a partir das 12.00 até às 23.00.

No domingo, haverá uma cerimónia oficial às 11.00 no Mosteiro dos Jerónimos , que também contará com a presença das mais altas figuras do Estado, que discursarão tal como membros da família de Jorge Sampaio . Um momento que culminará com um momento cultural a cargo da Orquestra Sinfónica Portuguesa e do Teatro São Carlos.

A partir das 13.00 decorre o cortejo fúnebre até ao cemitério do Alto de São João, passando pela Av. da Índia, 24 de Julho, Ribeira das Naus, Praça Paiva Couceiro e Av. Morais Soares. O corpo chegará ao cemitério pelas 13.30 e terá nova homenagem pelos três ramos das Forças Armadas. Depois será o tempo da cerimónia privada para a família do antigo Chefe do Estado.

Representantes dos países CPLP, rei de Espanha e Guterres nas cerimónias fúnebres

O secretário-geral das Nações Unidas, o rei de Espanha e representantes de todos os Estados-membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) vão marcar presença no domingo nas cerimónias fúnebres de Estado de Jorge Sampaio.

Estas presenças foram anunciadas pelo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, em declarações aos jornalistas após apresentar os principais momentos das cerimónias fúnebres de Estado pela morte do antigo Presidente da República Jorge Sampaio, que vão decorrer entre sábado e domingo.

"Já começámos a receber confirmações da presença de altas entidades representando organizações internacionais e países amigos. Entre essas confirmações permitir-me-ia destacar o rei de Espanha, Filipe VI, que será acompanhado por um membro do Governo espanhol, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, o primeiro-ministro de Cabo Verde [Ulisses Correia e Silva], o presidente do parlamento de Timor-Leste [Aniceto Guterres Lopes]", afirmou Augusto Santos Silva.

Segundo o membro do Governo, nas exéquias fúnebres do antigo chefe de Estado, "haverá representações de todos os países da CPLP".

"E estão a chegar, naturalmente, confirmações de presenças, de representações ou de mensagens enviadas por muitos países. O doutor Jorge Sampaio, quer como político em Portugal, quer como Presidente da República, quer depois do exercício de Presidente da República, foi uma voz e uma presença sempre muito ativa na presença internacional, designadamente ao serviço das Nações Unidas", salientou Augusto Santos Silva.

Para o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, "é muito natural que diferentes títulos e diferentes entidades internacionais se façam representar no funeral".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG