Morreu Joaquim Ramos, antigo presidente da Câmara da Azambuja

O antigo autarca socialista, licenciado em economia, foi quadro superior da Câmara Municipal de Lisboa em diversos setores ligados ao Ambiente, tendo sido também professor universitário.

O antigo presidente da Câmara Municipal da Azambuja, Joaquim António Ramos (PS), morreu esta sexta-feira, com 70 anos, anunciou a autarquia, que decretou três dias de luto no município.

Numa nota, a autarquia endereçou as condolências à família do ex-presidente, destacando que decretou três dias de luto municipal e a colocação da bandeira do município a meia haste.

As cerimónias fúnebres, reservadas a familiares diretos, decorrerão no sábado, a partir das 15:00, na capela do cemitério novo da Azambuja, seguidas de cremação no cemitério da Póvoa de Santa Iria, acrescentou a autarquia.

Ainda segundo a Câmara, Joaquim António Sousa Neves Ramos nasceu na Azambuja, em 22 de novembro de 1950.

O antigo autarca socialista, licenciado em economia, foi quadro superior da Câmara Municipal de Lisboa em diversos setores ligados ao Ambiente, tendo sido também professor universitário.

Joaquim Ramos foi presidente da Assembleia Municipal de Azambuja durante dois mandatos, entre 1993 e 2001.

Foi posteriormente eleito como presidente da Câmara Municipal da Azambuja em 2001 e reeleito nas eleições autárquicas de 2005 e de 2009, mas não concluiu este último mandato por questões de saúde.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG